Páginas

25 de julho de 2013

Visão futura, ação presente (Parte 2)


Num estudo de 21 civilizações extintas, o grande historiador inglês do século 20, Arnold Toynbee, descobriu dois fatores em todas elas - a concentração de riqueza e propriedade nas mãos de poucos, e a incapacidade fazer as mudanças necessárias a tempo. O mundo está doente e precisa de líderes corajosos e sábios.
Mesmo com todos esses avisos tão claros, muitos insistem em aplicar versões diferentes da velha e insuficiente visão mecanicista da realidade numa tentativa de fugir ou adiar as dificuldades. Esta abordagem parcial e limitada, exaltada pelos grandes como Sir Isaac Newton, Sir Francis Bacon, René Descartes e o santos modernos de administração como Frederick Winslow Taylor, está muitíssimo viva. Parece incrível que, 80 anos depois que as implicações da física quântica estilhaçaram o pensamento clássico, muitos ainda acham que o universo de objetos e pessoas é um sistema linear e estático feita de pequenos blocos sólidos que podem ser observados e portanto controlados de uma maneira perfeitamente previsível. A falha básica do velho paradigma está em achar que, através de compreender as coisas podemos impor ordem nelas. O menor tremor da terra demole esta ilusão.
Se pudéssemos apreciar um pouco da complexidade dinâmica do sistema no qual nossas vidas e patrimônios estão investidos, aprenderiamos uma grande lição, especialmente nestes dias de previsões apocalípticas. É muito melhor estarmos preparados para o que vier, do que planejaram meticulosamente para um futuro incerto.
É a hora de parar de fingir que podemos continuar sem um sermos sensíveis as necessidades do nosso planeta. A única utopia de fato, é acreditar que podemos modernos em direção ao futuro melhor sem fazer mudanças fundamentais na maneira que pensamos e fazemos coisas.
Muito se fala sobre o poder do pensamento em mudar a direção que o indivíduo num mundo complexo, mas o poder da vontade é mais forte ainda. Quando este poder está alinhado ao nosso potencial innato, ele se torna irresistível.

Do livro "Espírito do líder - Vol. 1" de Ken O'Donnell, Editora Integrare, São Paulo